Cedido para Resenha,

Resenhando: Eu Te Darei o Sol

16:07 Jéssica Figueiredo 11 Comments




Olá pessoal, tudo bom?
Eu Te Darei o Sol é um livro da Novo Conceito que foi cedido para resenha. Eu só tinha um dia pra ler o livro, por conta dos estudos da faculdade, e foi o que eu fiz :D consegui terminar a leitura em um dia. E digo aqui que se não fosse a escrita da escritora - que é incrível - e a história - que também é incrível hahaha - eu não teria conseguido. No caso, o livro todo é muito, muito bom! Não é a toa que ganhou vários prêmios - eu li na orelha do livro. Muitos prêmios.


Sinopse: Eu te darei o sol - Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia.

Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém.

Contado em perspectivas e tempos diferentes, EU TE DAREI O SOL é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson. As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.



O livro narra a história de dois irmãos gêmeos, Noah e Jude. E os dois narram, só que em momentos distintos. Noah narra quando eles têm 13-14 anos, e Jude quando eles têm 16 anos. O primeiro a narrar é Noah e logo podemos ver a diferença dos dois. Enquanto Jude é uma menina carismática, surfista, cheia de amigos e de caras dando em cima dela, Noah é um menino tranquilo e que não tem amigos. Muitas vezes ele sofre bullying do pessoal. Os dois moram perto da praia e compartilham de uma sensibilidade para a arte. Noah desenha maravilhosamente bem e Jude sabe fazer belíssimas esculturas de areia. É a partir disto que o livro irá se desenrolar.

(Autorretrato: O Menino Escondido Dentro do Menino Escondido Dentro do Menino)
Os dois irmãos são extremamente competitivos. Principalmente quando o assunto é a atenção dos pais. Noah já desistiu de tentar algo com o pai - que quer que ele seja um cara durão. Tudo acontece quando a mãe deles comenta sobre colocá-los na melhor escola de artes que tem. A CSA. Porém, eles teriam que passar por uma avaliação para conseguir entrar. E os dois teriam que treinar para isto. Maravilhada com o talento de Noah, Jude fica em segundo plano e a rivalidade entre os dois aumenta, pois agora eles iriam disputar o orgulho da mãe. Ao mesmo tempo o relacionamento de seus pais não estava indo bem. O que irá gerar futuras consequências.
"Jude: Eu não sabia que era possível ficar soterrada em meu próprio silêncio. E foi quando aquilo terminou. E foi quando tudo terminou". 
Para vocês terem uma ideia da rivalidade eles trocavam até mesmo as árvores, as estrelas, flores e o sol. Sim, Jude perdeu o sol para Noah em uma troca.
Enquanto tudo isso se desenrola, um menino novo chega. E, por incrível que pareça, faz amizade com Noah. Brian é um menino que carrega consigo uma caixa de meteoritos e tem alma de sol - dito por Noah. Logo os dois ficam grudados e Noah começa a sentir algo a mais por ele. Porém, como agir em uma situação dessas? Já que o menino novo desperta a atenção de todos. Inclusive de sua irmã Jude?
"Noah: Alguma coisa está acontecendo no rosto dele agora, algo muito brilhante tentando transparecer, uma represa contendo toda uma parede de luz. A alma dele deve ser um sol. Nunca conheci ninguém que tivesse alma de sol".
Gente, algo que tenho que falar é que eu amei a escrita da autora. Principalmente quando era Noah que narrava. Ela conseguia me fazer enxergar alma de sol, como era flutuar em palavras. É uma escrita leve e poética. Acho que posso dizer assim, na medida certa, sem exagero e sem forçar a barra. A forma como Noah descrevia a descoberta do amor era perfeita. Eu torci muito, senti as suas dores dúvidas e queria muito os dois juntos hahahaha algumas situações me fizeram rir e minha nossa! Algumas me fizeram suspirar *-* 
"Noah: - Certo, agora veja só isso. Você vai ficar louco. - Ele se inclina sobre o meu ombro e mexe numa alavanca, e as estrelas se aproximam ainda mais, e ele tem razão, estou enlouquecendo, mas desta vez não por causa das estrelas".
Noah sempre estava desenhando ou imaginando que estava desenhando. A imaginação dele é incrível. E sempre dava um nome para os seus desenhos :D
Jude narra de uma forma mais pé no chão, é um pouco viajada, por conta das circunstâncias, mas com mais senso de realidade do que de Noah. A Jude de 16 anos é completamente diferente da Jude de 13 anos, o mesmo serve para Noah. Enquanto eu lia a narrativa de Jude, eu queria saber o que foi que aconteceu para que as coisas ficassem daquele jeito. Então eu engolia a parte dela, para ler a narração de Noah - quando eles tinham 13 anos -, e quando terminava a de Noah eu ficava querendo saber das consequências. Acho que foi assim que terminei de ler tão rápido. O livro te sequestra. A história te deixa curioso e você se pergunta no final: Quais serão as consequências de meus atos daqui há alguns anos?
Vale a pena perder o mar, a terra, os pássaros e o mar?
É um livro lindo com uma história que pode ser real e ao mesmo tempo nos faz enxergar a vida com outros olhos.

O livro tem uma diagramação simples, As folhas não são finas, diria que são um pouco grossinhas :3 A fonte e tamanho estão adequados. E a capa é tão linda. Gostei muito :D As partes pretas tem verniz :D E eu estou morrendo de vontade de abrir o livro novamente!
Arrisque-se (uma, duas, três, quatro vezes).
Reconstrua o mundo.

Olha só que legal!

11 comentários:

  1. O livro me parece bem poético, me interessei.
    Beijos.

    Diário de uma Bloggeira | Facebook

    ResponderExcluir
  2. Olá, esse livro parece ser muito bom mesmo, com essa narrativa intercalada, e a escrita da autora parece ser bem fluida para prender o leitor *--* Espero poder lê-lo em breve.

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  3. Oi Jéssica!
    Uauuu, ler um livro em um dia não é para qualquer um, parabéns! E ainda mais porque a leitura foi prazerosa!! Eu não conhecia o livro, nem a autora, mas gostei da premissa do livro, ainda mais por ter recebido vários prêmios! Alguma coisa de especial esse livro deve ter, né?
    Irmãos sempre têm uma competitividade entre si, imagina entre irmãos gêmeos e que querem entrar para a mesma universidade?? Sem contar o vizinho!!
    Adorei a resenha!

    Beijos,
    Fernanda
    www.oprazerdaliteratura.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oiiiii
    Eu já estava interessada nesse livro só por causa da capa, mas fiquei ainda mais agora que sei sobre o que se trata.
    Gosto de livros com os pontos de vista alternados. Gosto de livros fluídos também. Pretendo lê-lo em breve.

    Beijos
    http://www.sacudindoaspalavras.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu já tinha ouvido falarem bem do livro e fiquei bem interessada em lê-lo depois de sua resenha, vou coloca-lo na minha listinha de desejados.
    Bjos

    umavidaliteraria1.blogspot.com.br/?m=0

    ResponderExcluir
  6. Oie, flor!
    Você leu em um dia? Que incrivel! Eu também acabo de ler um livro em poucas horas, mas nem se compara porque ele tem 129 páginas, bem curtinho. Hahahaha
    Sobre a história de Te Darei o Sol, eu achei bem legal. Recentemente inclusive vi um filme sobre gêmeos paranormais que eram bem competitivos entre si, mas o desfecho deles foi trágico :/ Esse best-seller com certeza tem um final mais tranquilo hahahah mas eu pude ter uma noção do lance da competitividade. Enfim, amei sua resenha! Só não leria o livro porque não curto o gênero mesmo.
    Com carinho,
    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi Jess, tudo bem?

    Eu quero muito ler esse livro e já tenho ele aqui, adoro a escrita da autora desde que li O céu está em todo lugar (que é muito lindo). Que bom que você gostou, isso me anima muito. Bom saber que tem essa alternância de narrativa. Em suma, parabéns pela resenha.

    Beijos
    Leitora sempre

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?

    Apesar de não ser muito fã de livros com escrita intercalada, a proposta dessa obra é bem interessante e chamativa. Contudo, estou numa fase que estou meio que correndo de livros que trabalham exclusivamente cunho familiares e relacionamentos, por isso, vou deixar a dica da vez passar, mas essa dualidade entre os irmãos é algo interessante de se ler, pena que no momento estou buscando outros estilos de leitura.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oie, tudo bom?
    Comecei a ler o livro hoje e espero curtir a narrativa como você. Já achei interessante a história alternada entre os irmãos e já gostei do Noah e seu jeito introspectivo. Esse livro tem uma temática que está cada vez mais recorrente nos livros.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá... flor, parabéns por conseguir ler o livro em um dia... deve ter sido muito boa a narrativa e o desenvolvimento da história... eu não curti a capa e nem a premissa... não curto esse tipo de leitura, mas o título é bem bonito e traz reflexão... sua resenha ficou linda e descreveu todos os sentimentos que teve ao lê-lo... xero!!

    ResponderExcluir
  11. Olá, eu estou com esse livro para ler no momento mas estou meio sem tempo, mas nossa como estou curiosa para saber mais dessa história que parece incrível!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir