Cedido para Resenha,

Resenhando: A Desconhecida

07:23 Jéssica Figueiredo 0 Comments



Olá, pessoal :D

Hoje o livro é A Desconhecida, um Thriller policial, um gênero que nunca tinha lido antes, mas já tinha visto alguns filmes. Algo que tenho que falar logo de cara é na capa, que está bem misteriosa, simples e bonita. Livo cedido pela Editora Novo Conceito.


Uma história sombria, em uma atmosfera romântica e um quê de Hitchcock, sobre um homem que fora arrastado para uma trama irresistível de paixão e assassinato quando um antigo amor reaparece.de mentiras.
Em uma noite de sexta-feira, a rotina confortável e previsível de George Foss é quebrada quando, em um bar, uma bela mulher senta-se ao seu lado. A mesma mulher que desaparecera sem deixar vestígios vinte anos atrás. Agora, depois de tanto tempo, ela diz precisar de ajuda e George parece ser o único capaz de salvá-la. Será que ele a conhece o suficiente para poder ajudá-la?





George estava em um encontro com Irene em um bar. Algo que sempre faziam, mesmo que o relacionamento dos dois não houvesse vingado, eles ainda mantinham uma relação bem aberta. Eram praticamente amigos com privilégios. Até que de repente George avista uma mulher no bar. Parecia que seus olhos estavam lhe pregando uma peça. Impossível. Pensou. Aquela não poderia ser Liana Decter, uma namorada que ele tivera na época da faculdade, fazia bem uns 20 anos que eles não se viam. Ele passa então o encontro todo observando a mulher sem realmente entender se era realmente ela, e qual seria o motivo dela estar naquele bar. Sozinha. Depois que ele se despede de Irene, ele caminha para casa, mas, muda o seu destino, e retorna ao bar. Assim que chega ao bar ele vai conversar com a mulher, e, sim, era Liana Decter. As memórias do passado começam a inundar a sua mente e então ela diz que está precisando de ajuda. Algo que somente George poderia fazer para ela. E ele sabe, bem em seu íntimo, que ele irá ajudá-la. Quem saiba ele finalmente irá conseguir mantê-la em sua vida. Ele só não podia imaginar que para isso ele teria que bagunçar toda a sua vida.

O livro intercala o passado - época de faculdade de George e Liana - e o presente. O livro é todo ambientado em locais que dão um q de suspense para a história. Enquanto a história vai se desenrolando, você conhece e ao mesmo tempo não conhece Liana. Você entende as suas motivações e ao mesmo tempo não entende. George sempre foi apaixonado por ela e isso vai fazer com que ele feche os olhos para várias situações, Liana consegue envolvê-lo em uma trama sem que ele perceba. Ou então, ele não consegue aceitar a realidade dos fatos. O que ocorreu no passado já era um indício de que Liana era capaz de tramar muitas coisas com uma frieza calculada incrível.

" Esperava por um gesto ou um detalhe que o dissuadisse da ideia de que ele, de fato, estava olhando para Liana Decter, e não uma versão fantasma ou alguma cópia dela"
Durante toda a leitura eu podia sentir que tinha algo errado nas histórias que Liana falava, só não podia imaginar o que seria. E cada vez que George pendia para o lado de Liana eu ficava sem entender como alguém poderia ser tão cego. Acho que a esperança que ele tinha de que eles poderiam ficar juntos era o que o movia, o cegava por completo.

" - Meu Deus - disse George, tentando soltar a mão.
- Não se mexa - disse o Pit Bull, sorrindo de maneira mais sarcástica, e George obedeceu. A maneira como ele segurava a mão de George deixou bastante claro que, se apertasse só mais um pouco, as juntas explodiriam como rochas numa pedreira".
Foi o primeiro livro deste estilo que eu li e achei que o suspense foi legal e o desenrolar também, mesmo tendo pessoas que acharam o livro com um suspense morno. Ele é narrado em terceira pessoa, o que ajuda no suspense. Achei que em algumas partes tinha descrição demais, mas nada que prejudique a leitura. O final também é interessante, mas queria saber um pouco mais, mesmo sendo aquele tipo de livro que você pode subentender o que irá acontecer. 

Olha só que legal!

0 comentários: