A Filha do louco,

Resenhando: A Filha do Louco

07:46 Jéssica Figueiredo 0 Comments

Olá pessoal, tudo bom?

Hoje irei resenhar um livro de época chamado "A Filha do Louco", este livro é baseado em outro livro chamado "A Ilha do Dr. Moreau". Saber disto me deixou mais animada ainda para continuar com a leitura, pois ele narra a história de um doutor que teve que fugir de Londres devido aos seus experimentos bizarros. Ele acreditava que poderia criar um ser humano perfeito a partir da junção de diversos animais. E foi por conta disso que ele foi parar em uma ilha, onde lá, ele era considerado um Deus pelas suas criações. 

A Filha do louco irá contar essa história pelos olhos de Juliet, a filha do doutor.

Por muitos anos ela acreditava que o seu pai estava morto, pois ele havia sumido sem deixar nenhuma explicação. Devido ao escândalo várias pessoas viraram as costas para ela e sua mãe, o que foi terrível, pois sua mãe terminou por morrer de tuberculose anos mais tarde. Juliet, agora sozinha, e com 16 anos, trabalhava limpando o necrotério da escola de Medicina, ou então as salas de anatomia. Ela sempre se achava diferente das outras pessoas, possuía muito conhecimento de biologia e fisiologia, não graças ao seu pai, pois o Dr. Moreau acreditava que as mulheres não tinham inteligência suficiente para praticar a medicina. Ela sabia de tudo isto graças ao criado da família Montgomery que sempre ensinara para Juliet tudo o que aprendia com o Dr.

Sofrendo constantes assédios de um Dr. da escola de medicina Juliet termina ferindo o homem para escapar de suas investidas. E com isso, deverá fugir de Londres. O seu destino poderia ser a prostituição, mas alguns dias antes ela encontrara o ex-criado da família: Montgomery. E com ele, descobrira que o seu pai estava vivo em uma ilha. É com ele e um homem completamente estranho, com uma deformação no rosto que Juliet parte para aquilo que irá ser um completo show de horrores.

Juliet tentava compreender o motivo que levara o pai fingir que estava morto, assim como os motivos para Montgomery continuar servindo-o. Era estranho imaginar que ele havia passado de um garoto para homem e ficar perto dele só despertava sentimentos que ela não imaginava que existissem. A embarcação que eles estavam era precária e transportava vários animais para a ilha. O motivo para terem tantos animais nesta viagem era um mistério para Juliet, mas lá no fundo ela sabia qual era o propósito. Perto da chegada na ilha eles encontram um Náufrago, seu nome era Edward Prince e ele estava em péssimas condições. Além disso, ele parecia nutrir algum tipo de interesse por Juliet, mas tinha algo nele que era muito misterioso. Um passado sombrio.

Muitas vezes na vida nós sabemos da verdade que nos cerca, mas teimamos em acreditar em mentiras inventadas por nós mesmos para apaziguar a dor ou então amenizar o horror. Era isso que Juliet havia feito. Ela acreditava piamente que todas as acusações contra o seu pai eram falsas, porém, aquela ilha era a prova de que o seu pai estava brincando de ser Deus. Todos os aldeões sofriam de algum tipo de deformidade ou estranheza. Eles eram dóceis e faziam tudo o que o seu pai mandava. De algum modo ele havia conseguido transformar animais em humanos, contudo, ele ainda não estava satisfeito. A vaidade era tanta que ele não acreditava que aqueles humanos/animais pudessem lhe fazer algum mal. Até que alguma criatura escapa ao controle e alguns "acidentes" mortais começam a acontecer.

Eu gostei muito da leitura. A escrita era bem interessante e fluída. Em alguns momentos eu senti que ela estava cansativa. Eram divagações da personagem que poderiam ser encurtadas ou então até mesmo riscadas que não iria fazer diferença no roteiro. 

O livro todo gira em torno de seu pai. O modo como ele levou a sua loucura a um nível completamente extremo. Para ele, todos faziam parte de um experimento. Até mesmo a sua filha Juliet. Eu gosto muito de livros de época e gostei dessa mistura de ciência com o passado e até mesmo este tema que é Tabu. Se eu não me engano, houveram realmente casos de cientistas que faziam vivissecção para juntar um animal em outro, mas não me lembro se algum cientista maluco havia tentado transformar os animais em seres humanos.

Dai no enredo do livro nós percebemos que o Dr. Moreau tem sucesso e transforma animais em humanos. Mas será mesmo que eles eram humanos? Até que ponto a parte selvagem deles poderia ser suprimida? A vaidade do ser humano é realmente algo que pode apagar a luz da razão. Muitas vezes durante a leitura eu achava que estava lendo um livro de suspense, mas depois passava para um livro de terror. Pensar em todas as coisas que aconteceram naquela ilha eu até posso pensar, mas imaginar que algo daquele tipo poderia acontecer na vida real é completamente perturbador. É de uma monstruosidade tremenda.

A autora tentou escrever um tipo de triângulo amoroso entre Montgomery, Juliet e Edward. Mas, não achei que encaixou bem - somente depois de uma explicação eu entendi o motivo dela ter tentado juntar um dos casais. E, minha gente, o pai dela era realmente louco.

Montgomery sempre foi o meu preferido. Mesmo ele sendo um cara bastante sem modos e selvagem ele tinha algo que realmente me cativou. Durante a leitura nós o observamos pelos olhos de Juliet, de como ela ainda se lembrava dos dois crianças. As dores e alegrias que enfrentaram juntos. Então, nós ainda vemos muita sensibilidade naquele homem rústico.

Eu gostei do final. Achei que foi muito bem escrito, mas não gostei tanto da cena em que foi terminada a história. Acho que precisava de apenas mais algumas linhas para terminar algum tipo de raciocínio. O modo que terminou ficou completamente vago pelo que iria acontecer a seguir. Eu pensei em vários finais diferentes. Não sei se era realmente isso o que a autora queria fazer, bom, se era isso o que ela queria ela conseguiu. Tenho várias versões para o que aconteceu no final agora hahah

Bom pessoal, espero que vocês tenham gostado da resenha. O livro é realmente muito legal de se ler e sai daquele mesmo enredo que estamos acostumados a ler! Finalmente algo novo no meio de uma pilha de livros iguais.

Olha só que legal!

0 comentários: